Manuel Castro foi 9º em Castelo Branco

Vários factores contribuíram para que no Rali de Castelo Branco, Manuel Castro fizesse uma prova de grandes cautelas.

O piloto do Hyundai i20 R5, apresentou-se em Castelo Branco sem ter tido a oportunidade de realizar qualquer teste antes da prova, e com a responsabilidade acrescida de levar o carro até final sem qualquer tipo de contratempo, pois este Hyundai estará à partida do Rali do Marítimo que decorre nos próximos dias 7 e 8 de Julho, pelas mãos de Pedro Paixão.

Recorde-se que devido ao violento despiste de Pedro Coelho Saraiva na Rampa da Santa Marta, a Racing 4 You ficou apenas com um Hyundai i20 R5 disponível. A prioridade era por isso, levar o carro inteiro até final, de modo a que o mesmo fosse entregue imaculado a Pedro Paixão.

Em Castelo Branco Manuel Castro estreava também Ricardo Cunha como novo navegador, depois de Luís Costa ter decidido terminar a sua carreira. A estreia fez-se no Shakedown do rali, e a dupla foi-se adaptando ao longo da prova. No final Manuel Castro estava contente com o seu novo navegador.

“O entrosamento foi rápido. Vamo-nos dar lindamente, e na próxima prova, em Amarante, vamos estar mais fortes.” – Dizia Manuel Castro no final do Rali.

Ricardo Cunha (à esquerda) estreou-se no Campeonato Nacional de Ralis, em Castelo Branco

Quanto ao rali, Manuel Castro viu a sua prova condicionada desde muito cedo. A forte carga de água que caiu mesmo antes do rali começar baralhou as contas do piloto de Caldas das Taipas.

O Hyundai i20 R5 estava calçado com pneus duros e afinação a condizer, e a equipa passou um mau bocado logo na primeira especial do rali, tendo comprometido logo aí as esperanças de conseguir um bom resultado. O piloto classificou mesmo a especial como a mais difícil da sua carreira.

“Foi especial mais difícil da minha carreira. O carro simplesmente não agarrava e mesmo tendo vindo num ritmo mais lento, apanhamos alguns sustos.”

No final da primeira especial do rali, Manuel Castro e Ricardo Cunha encontravam-se num modesto 29º lugar, e até ao final da primeira etapa, sem poder fazer ajustes no carro, limitaram-se a evitar males maiores, conseguindo mesmo assim ganhar bastantes posições, fechando o dia em 11º da geral.

No segundo dia de prova, a equipa do Hyundai i20 R5 foi ganhando confiança, e foi melhorando os seus tempos, mas o tempo perdido na primeira etapa não permitiu alcançar mais que do que o 9º lugar da Geral, e o 8º do Campeonato de Portugal de Ralis.

“Uma escolha errada no composto de pneus para esta prova deixou-nos longe de conseguir rodar mais perto da frente, e obviamente que não estamos satisfeitos com isso.

De todo o modo, tínhamos como principal objectivo terminar este rali sem problemas de maior com o carro, e esse objectivo foi conseguido.

Agora só voltamos em Setembro para Amarante, e vamos aproveitar este interregno para fazermos alguns testes, de modo a estarmos mais competitivos na próxima prova.”

A dupla do Hyundai i20 da Racing 4 You voltará ao Campeonato de Portugal de Ralis, no Rali de Amarante, que se realiza a 21 e 22 de Setembro de 2018.

Facebooktwittergoogle_plus

Comments

comments